LVM como disco em maquinas virtuais VMWare

O VMware por padrão não consegue tratar unidades lógicas LVM como dispositivos físicos ao utilizar um disco virtual do tipo “Physical”. Para contornar este comportamento, podemos “enganar” o VMWARE com os seguintes passos:

Damos permissão 755 para o diretório de mapeamento do Volume-Group do LVM. Supondo que temos o VG denominado LVM teríamos o seguinte:

chmod 755 /dev/LVM

Depois devemos dar permissão 666 para o Logical-Volume a ser utilizado como disco virtual na VM. Considerando que temos o logical volume nomeado como VM01_raiz teríamos o seguinte:

chmod 666 /dev/LVM/VM01_raiz

Caso o usuário do servidor a utilizar o Vmware for root ou pertencer ao grupo disk a permissão pode se limitar a 660.

Agora vem a “enrolação” do VMWARE. Devemos enganar o VMware criando um link simbólico da unidade LVM para um suposto device IDE, nomeado como /dev/hdz por exemplo. Assim teríamos:

ln -s /dev/LVM/VM01_raiz /dev/hdz

Ao instalar uma maquina virtual, devemos informar que utilizaremos um disco físico, e que utilizaremos todo o espaço da unidade (use entire drive), e então, devemos informar a unidade de disco a ser utilizada, que neste caso deve ser /dev/hdz. Aqui devemos digitar esta unidade no campo de seleção do Vmware, pois o mesmo não lista o link simbólico como unidade válida para seleção.

Por fim, se necessário (opcional), podemos editar o arquivo .vmdk da maquina virtual, alterando a unidade física de /dev/hdz para /dev/LVM/VM01_raiz. Segue detalhes da edição:

Antes:

# Extent description

RW 62914560 FLAT “/dev/hdz” 0

Depois:

# Extent description

RW 62914560 FLAT “/dev/LVM/VM01_raiz” 0

Agora basta utilizar a VM normalmente.

Estes procedimento foram testados no Vmware-server-1.0.3, e em caso de não funcionar corretamente, podemos verificar outras soluções como o path vmgdb disponível em http://vmgbd.drigon.com

Agradecemos a todos os que puderem contribuir comentando outras formas de se obter tal recurso, afim de completar este artigo com comentários.

Por: Franklin Moretti

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *